91 anos de Sapucarana

Uma comunidade não existe sem sua própria história. É preciso retornar ao passado para religar a dimensão do futuro. É necessário reconstruir a trama que foi esquecida. Parabéns Sapucarana pelos seus 91 anos de lutas e conquistas sociais!

Luíza Melo e Ítalo Sampaio (Coordenadores do projeto Raízes).

Share

TEMPOS SOFRIDOS…

Em 1999 o Sistema Brejão veio ao colapso total. Bezerros era abastecida por trem d´água que vinha da capital através da rede da REFESA. Na época, começou a tão falada transposição das águas do Rio Serinhaém. Bezerros volta a viver o colapso do sistema de Brejão, a diferença é que ainda há água do manancial que alimenta o sistema de chafarizes. A população aguarda ansiosamente o acionamento da transposição que já teve as obras concluídas. Imagem (Antônio Monteiro).

Share

A MOSKA QUE ‘ZUMBIA’ PARA O BEM EM BEZERROS

13239286_975990579188300_4299202032685449179_n

O Enéas Nunes, que foi nosso diagramador do jornal impresso Bezerros Hoje, fez uma publicação para relembrar a edição comemorativa de um ano do jornal A Moska, que circulou até meados dos anos 2000. Era um jornal poético com elevado tom crítico e tinha na juventude vários leitores assíduos. O periódico era editado pelo jovem Dailson Mutuca que, infelizmente, perdeu a vida vítima de afogamento.

O povo fala de esperança como se fosse uma porção magica que alimenta a alma.
Como posso ter esperança se li no jornal que não tem emprego pra mim por tenho mais de 40 anos?
Como posso ter esperança quando Fernandinho Beira-Mar está preso, mas continua aterrorizando meu país?
Como posso ter esperança ao ver na tevê que não tem emprego para meu filho porque ele não tem experiência?
Como posso ter esperança se o povo elegeu outra vez Antônio Carlos Magalhães, Fiúza, Etc..?
Como posso ter esperança se no meu país ser honesto é coisa do passado?
Como posso ter esperança se onde a maior arma do homem (o voto) é trocado por um saco de cimento?
Como posso ter esperança se o prefeito da minha cidade só dá emprego aos seus familiares ou a quem não precisa?
Como posso ter esperança se ao sair de casa não sei se volto porque a cidade está cheia de balas perdidas?
Como posso ter esperança se no meu país se mata mais que na guerra da ambição do Estado Unidos com o Iraque?
Ah! Eu posso ter esperança em Deus.

Dailson Mutuca! 07/06/2003

Share

Semana de Emancipação: Riqueza cultural e arquitetônica de Bezerros mostrada em documentário

SAM_6010 SAM_6041 SAM_6091Sendo a cidade de Bezerros uma das mais ricas em cultura, de Pernambuco, a Secretaria Municipal de Educação, Cultura e Esportes, aliou a isto a riqueza arquitetônica que o município possui, com alguns dos prédios mais antigos da cidade, que além de preservados também retratam parte da história política, religiosa e cultural, e realizou o projeto Bezerros Riqueza Cultural e Arquitetônica, através de um documentário, com a gravação de um DVD, que foi lançado oficialmente nesta segunda feira, dia 16 de maio, no auditório da Escola Técnica Estadual Maria José de Vasconcelos (ETE), no bairro Santo Amaro II.

O auditório da ETE foi totalmente tomado por alunos da rede de ensino do município, funcionários, gestores, professores e convidados da cidade e região, que assistiram a exibição do documentário, em evento cultural bastante disputado, que mostra em 20 minutos, parte do nosso casario: Estação da Cultura, Igreja Matriz de São José, Casarão do Capitão Pedro Pereira, Colégio Nossa Senhora das Dores e a residência do decorador Paulo Medeiros no centro da cidade,  onde aconteceram grandes momentos da política local, no passado. No documentário, participações de religiosos, funcionário de museus, moradores dos casarões e do historiador Ronaldo Souto Maior, com depoimentos que atestam os importantes momentos ocorridos em todos estes monumentos retratados no DVD, que será distribuído em toda rede escolar e também estará a disposição na rede internet.

Share

CONVITE PARA O LANÇAMENTO DO DOCUMENTÁRIO – BEZERROS-RIQUEZA CULTURAL E ARQUITETÔNICA

13115845_244332642623249_1804652145_nA Prefeitura de Bezerros através da Secretaria de Educação, Cultura e Esportes através da Gerência de Cultura, convidam vossa excelência para o lançamento do Documentário BEZERROS -RIQUEZA CULTURAL E ARQUITETÔNICA. O evento será no auditório da ETE- Escola Técnica Estadual Maria José Vasconcelos e sua presença será de extrema importância para nós. Esperamos você!
Share

PAPANGUS ESTRELAVAM COMERCIAL DE TV NOS ANOS 80

papangusComo se observa em vídeo ao lado, os papangus não são uma exclusividade de Bezerros. Há registros dos famosos personagens em todo o nordeste. Foi através do prefeito visionário Lucas Cardoso que o carnaval da cidade resolveu puxar o mote, afinal os mascarados papangus ‘invadiam’ o município no período de momo. Nos tornamos, digamos assim, referência para estes personagens (com suas inúmeras versões históricas contadas). Em meados da década 90 o Governo do Estado trabalhou outros motes em vários municípios com forte tradição de festa de rua. Daí surgiram outras referências, como Lar Usa, Caiporas, Caretas, Alegorias…

Share

CÔNEGO TRAJANO FIGUEIREDO DE LIMA – 2º PARTE

padreChegado em Bezerros no ano de 1859,substituindo a Frei Clemente da Imaculada Conceição, e recebe a paróquia das mãos do padre Coadjutor Antonio Vieira de Mello, Cônego Trajano Figueiredo, célebre pela sua inteligência e excelente orador, teve presença marcante na Paróquia de São José dos Bezerros por 34 anos, sendo marcado pelo belo trabalho, não só religioso, bem como social. A vida do Cônego Trajano Figueiredo está ligada ao missionário Padre Ibiapina, que visitando Bezerros inicia a campanha para fundação de uma CASA DE CARIDADE, e não podendo concluir,, deixou aos cuidados dos padres Trajano e Seabra, os quais ficaram empenhados na construção, e, no dia 11 de setembro de 1870, com a nova visita do missionário, a CASA DE CARIDADE foi inaugurada, a qual tinha por objetivo cristão de amparar as órfãos e crianças abandonadas.
Mas na verdade o CÔNEGO TRAJANO FIGUEIREDO DE LIMA, conforme citamos na primeira parte dessa matéria, era um forte abolicionista e bem inteligenmte, de um lado convivia com os senhores de engenho, sabiamente aplicava o evangelho fora da bíblia, a palavra de DEUS dentro da realidade, na prática. Conforme já citamos, a ASSOCIAÇÃO DO ESPÍRITO SANTO estava voltada em recolher recursos – colhidos nas missas, e até por doações dos próprios fazendeiros,- “uma obra de caridade que o Divino Espírito Santo agradece” -, e com elas, o sacerdote aplicava para libertar alguns escravos e os caminhando para as “ghuaribbas” e de lá seguiam para Palmares.
Em uma das reuniões da Câmara de Vereadores, o sacerdote foi convidado pelo presidente da Câmara ,Felipe da Cruz Pereira Brayner para proferir uma palestra, o Cônego Trajano de Figueiredo comparece e inicia suas palavras enaltecendo os presentes, e no desenrolar das palavras faz severa crítica ao sistema escravista, mostrando que “é um grave crime aos mandamentos de Deus, todo ser humano tem o direito da liberdade, pois para DEUS não existe cor, não existe rico ou pobre, todos são iguais perante DEUS”. Aí tem início um grave bate-boca, se não houve algo mais grave se dá por conta da presença do dr. Juiz de Direito, e outros convidados, o deixa-disso acalmou o ambiente, mas isso é apenas um exemplo da luta do Cônego Trajano na tentativa de combater o escravismo em nossa terra. Ato de bravura do Cônego Trajano, o qual ainda se destaca em 1892, com anulação das eleições e logo se realizando outra, vencendo o coronel Joaquim José Bezerra da Silva, o qual, mesmo com a extinção da escravidão, mantinha as senzalas de seu Engenho lotadas de escravos, nada mudando, e o pior, ele saia de Sapucaia para a prefeitura com um escravo puxando uma charrete, ao chegar no local, mantinha o escravo acorrentado na calçada – numa argola fincada ao chão, muito comum na época, pois o transporte era via animal -..Sabedor dessa triste situação, o sacerdote procura as autoridades, que logo liberta o escravo e vai um agrupamento de policiais até o engenho, comprovando o fato, e logo os pobres são libertos. ASSIM ERA O ABOLICIONISTA CÔNEGO TRAJANO DE FIGUEIREDO LIMA. Merece nosso respeito, nossa homenagem !!!

Professor e historiador-

Share

VIGÁRIO DEFENDE FIM DA ESCRAVIDÃO

padreA esse Vigário da Matriz de São José toda comunidade bezerrense – sem distinção de credo religioso – deve aplaudir de pé, prestar as melhores homenagens pela sua brava atuação, graças pela sua luta em defesa dos menos favorecidos, não ficou no púlpito apenas pregando a palavra de DEUS, muito mais, praticou ao vivo o que Jesus deixou gravado nas Santas Escrituras. Assim que chegou em Bezerros, nos idos de 1859, logo procurou conhecer o estado social da sua nova paróquia, nas missas exaltava a humildade, a irmandade entre as pessoas, buscou conhecer todos os proprietários da região, visitou, sempre montado em seu cavalo, e nas visitas ia sempre coletando dados sobre a situação das senzalas, via “in loco” o sofrimento dos escravos, e durante as missas matinais, citava o horror do escravismo, sempre afirmando “Se Jesus sofreu no calvário, o escravo sofre atos desumanos nas senzalas”, e acrescentava – ” O ato desumano anula a religiosidade dos escravistas, é preciso mudar a situação”, e foi aí que nasceu uma grande ideia, ele organizou uma sociedade secreta denominada “ASSOCIAÇÃO DO ESPIRITO SANTO”, obtendo assim ajuda dos próprios escravistas católicos, e foi muito além, abaixo do Altar do Santíssimo, que fica na esquerda da entrado do templo, abriu um esconderijo para abrigar escravos que fugiam, e em determinada madrugada eram enviados para a região das sapucaias e de lá seguiam para Palmares. Seu sermão durante a missa era claramente entendido que o CÔNEGO TRAJANO era um defensor da extinção da escravidão. Chegou a ter conflitos com o coronel José Joaquim Bezerra e Silva, proprietário do ENGENHO BOA VISTA, um dos mais ferrenhos escravista dos Bezerros. Aí será outra história.
Por ato de justiça os restos mortais do CÔNEGO TRAJANO FIGUEIREDO DE LIMA, falecido em 1893 e sepultado no Cemitério do Rosário, deveria ser transladado para a MATRIZ DE SÃO JOSÉ. Um ato de homenagem ao nosso ABOLICIONISTA !!!!

Ronaldo J Souto Maior-Historiador

Share

BOA TARDE, BEZERROS!

Imagem feita de uma das torres da Matriz de São José tendo ao fundo a Praça Duque de Caxias e vista panorâmica do bairro São Pedro. O registro é do internauta Lucas Miguel, enviada especialmente para o nosso WhatSapp (81) 99613 6528.20150903132432

Share