Pesquisa Ibope divulgada(07/08) pelo G1,mostra como está a corrida presidencial.

Pesquisa Ibope divulgada nesta quinta-feira (7) indica estabilidade nas intenções de voto para presidente da República em relação ao levantamento anterior, segundo o instituto. A presidente Dilma  Rousseff (PT) aparece com 38% das intenções de voto, mesmo percentual registrado em julho; Aécio  Neves (PSDB) registrou 23% (em julho, tinha 22%); e Eduardo  Campos (PSB) tem 9% (na pesquisa anterior, eram 8%).

Somados, todos os dez adversários de Dilma na eleição deste ano acumulam 38%, mesmo percentual da presidente. Para um candidato conseguir vencer a eleição no primeiro turno, precisa ter mais votos que a soma de todos os rivais. Por isso, segundo o Ibope, não é possível afirmar se haverá segundo turno ou se a eleição será decidida no primeiro turno.

Encomendada pela TV Globo, a pesquisa ouviu 2.506 eleitores entre os últimos domingo (3) e quarta-feira (6) em 175 municípios. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos (isso significa que a intenção de voto em um candidato com 10%, por exemplo, pode oscilar entre 8% e 12%).

Confira abaixo os números do Ibope, segundo a modalidade estimulada da pesquisa (na qual  os nomes de todos os candidatos são apresentados ao eleitor). Os candidatos indicados com 0% são os que obtiveram menos de 1% das intenções de voto.

– Dilma Rousseff (PT): 38%
– Aécio Neves (PSDB): 23%
– Eduardo Campos (PSB): 9%
– Pastor Everaldo (PSC): 3%
– Luciana Genro (PSOL): 1%
– Eduardo Jorge (PV): 1%
– Zé Maria (PSTU): 0%
– Eymael (PSDC): 0%
– Levy Fidelix (PRTB): 0%
– Mauro Iasi (PCB): 0%
– Rui Costa Pimenta (PCO): 0%
– Branco/nulo: 13%
– Não sabe/não respondeu: 11%

O nível de confiança é de 95%, o que quer dizer que, se levada em conta a margem de erro de dois pontos para mais ou para menos, a probabilidade de o resultado retratar a realidade é de 95%.

Fonte:G1

 

Share

Ariano Suassuna morre aos 87 anos

arianoO escritor Ariano Suassuna não resistiu a complicações de um AVC hemorrágico e faleceu nesta quarta-feira (23), aos 87 anos, no Recife. Paraibano, radicado em Pernambuco, o autor de Auto da Compadecida estava internado no Real Hospital Português, no bairro da Ilha do Leite, desde a segunda-feira (21). Ele sofreu uma parada cardíaca às 17h15, de acordo com comunicado da instituição.

A vida e a obra de Ariano Suassuna em especial

O velório será realizado no Palácio do Campo das Princesas. De lá, o corpo segue em cortejo em carro do Corpo de Bombeiros até o Cemitério Morada da Paz, onde será enterrado.

Ariano não morreu só. Porque, como disse o próprio autor em uma das inúmeras entrevistas que concedeu: “quem gosta de ler não morre só”. E ler era uma paixão de Ariano desde pequenino. Assim como escrever. Foram 15 livros de romance e poesia, além de 18 espetáculos de teatro.

A última atividade pública do escritor foi na sexta-feira (18), quando concedeu uma aula-espetáculo no Festival de Inverno de Garanhuns (FIG), no Agreste. Na manhã do sábado (19), tirou fotos com fãs que participavam do evento.

“Não gosto da ideia de ter ‘medo de morrer’. Sou paraibano e não gosto de confessar que tenho medo (risos). Eu conheço a palavra ‘medo’, porque li no dicionário”, declarou Ariano em recente entrevista ao Correio Braziliense. Ariano deixa cinco filhos – Maria, Manoel, Isabel, Mariana e Ana – e a esposa, Zélia de Andrade Lima, com quem era casado desde 1957. O casal teve ainda outro filho, Joaquim, que cometeu suicídio em 2010.

VIDA
Ariano Vilar Suassuna nasceu em Nossa Senhora das Neves, hoje João Pessoa, na Paraíba, em 16 de junho de 1927, filho de Cássia Villar e João Suassuna. Após a Revolução de 1930, seu pai foi assassinado no Rio de Janeiro e a família mudou-se para Taperoá, no Sertão da Paraíba, onde morou até 1937.

O escritor de Romance d’A pedra do reino só veio ao Recife em 1942, para dar continuidade aos estudos e, posteriormente, ingressar na Faculdade de Direito. Depois de exercer a profissão de advogado por alguns anos, abandonou o ofício para ensinar estética na Universidade Federal de Pernambuco.

Depois de 38 anos, Ariano se aposentou e se dedicou a ministrar aulas-espetáculo, formato em que ele aproveitava para contar histórias, defender a cultura popular, fazer críticas e elogios. Com as apresentações, percorreu teatros, escolas, congressos e centros culturais do país inteiro, às vezes acompanhado de uma trupe de músicos e dançarinos, outras vezes sozinho.

Foi membro fundador do Conselho Federal de Cultura (1967); nomeado, pelo Reitor Murilo Guimarães, diretor do Departamento de Extensão Cultural da UFPE (1969). Ligado diretamente à cultura, iniciou em 1970 o “Movimento Armorial”, interessado no desenvolvimento e no conhecimento das formas de expressão populares tradicionais.

Ariano foi secretário de Cultura do Estado de Pernambuco, no Governo Miguel Arraes (1994-1998), membro da Academia Paraibana de Letras (APL/PB), Academia Pernambucana de Letras (APL/PE) e da Academia Brasileira de Letras (ABL). Em 2004, com o apoio da ABL, a Trinca Filmes produziu o documentário O Sertão: Mundo de Ariano Suassuna, dirigido por Douglas Machado. Era torcedor fanático do Sport Clube do Recife.

Fonte: Diario de Pernambuco

Share

Felipão: “A responsabilidade pelo resultado catastrófico é minha”

Explicar o inexplicável.Luiz Felipe Scolari foi para a entrevista coletiva após a histórica goleada sofrida pela seleção brasileira com essa missão.  Na conversa com os jornalistas, Felipão assumiu a culpa pelas escolhas e pela derrota por 7 a 1 para a Alemanha, em jogo válido pelas semifinais da Copa do Mundo, mas afirmou que a vida não acaba após o time canarinho perder a chance de disputar a final da competição no Maracanã, no Rio de Janeiro. (veja os melhores momentos da partida).

– Vamos ter uma sequência de vida normal porque a vida não acaba com essa derrota. Vamos trabalhar no vestiário, na Granja Comary, para pensarmos no próximo jogo – disse o treinador, que vai precisar levantar o astral do grupo para a decisão do terceiro lugar, no próximo sábado, em Brasília, com o perdedor do duelo entre Holanda e Argentina.

O treinador comentou ainda o clima no vestiário após a derrota para a Alemanha.

– Horrível. Claro que o clima não era bom. Não tenho nada para neste momento, nessas primeiras horas. Temos que mudar o nosso comportamento. Mudar o ambiente. Vamos seguir fazendo o nosso trabalho, sabendo que a história continua.

Felipão afirmou também que é o culpado pelo desempenho da equipe na Copa do Mundo. Foram três vitórias, dois empates e uma derrota.

– Quem é o responsável pelas escolhas? Sou eu. A responsabilidade pelo resultado catastrófico é minha. Eu fui o responsável.

O treinador deixou uma mensagem para o povo brasileiro, mas não crê que o futebol do país tenha que ser alterado pelo resultado desta terça-feira. Segundo o treinador, a goleada alemã foi fruto de uma pane em sua equipe.

– A minha mensagem aos torcedores e ao povo é que tentamos fazer aquilo que tínhamos para fazer. Fizemos o que era o nosso melhor. Perdemos para uma grande equipe, que teve a qualidade de, em seis minutos, definir o jogo com três ou quatro gols. Deu uma pane depois do primeiro gol. Eles se aproveitaram de uma maneira que não tínhamos como reagir. Peço desculpas pelo resultado negativo.

PRINCIPAIS TRECHOS DA COLETIVA DE FELIPÃOfelipao_jogo4_reu_95

FUTEBOL BRASILEIRO REVISTO
– Não concordo. O México teve qualidade e nós empatamos. Empatamos com o Chile. A Colômbia era uma das equipes comentadas como revelação e nós ganhamos. O que aconteceu neste jogo foi diferente. Até o primeiro gol, o jogo era idêntico, e nós éramos melhores do que a Alemanha. A Alemanha fez o gol num escanteio e houve um descontrole. Acontece. Depois de estar perdendo por 5 a 0, você precisa arriscar. Tivemos algumas chances e não aconteceu. Perdemos para uma grande seleção. Foram cinco lances e eles fizeram cinco gols.

DÍVIDA COM O POVO BRASILEIRO
– Minha dívida? Não tenho dívida. Fiz o meu trabalho como sempre faço em qualquer lugar. Fiz aquilo que eu achei que era o mais correto e o melhor. Da forma como trabalhamos, nós tivemos apenas uma derrota. De um ano e meio para cá, essa foi a terceira derrota. Foi horrível pelo resultado, 7 a 1. Não é dívida e nem crédito. Em 2002, nós ganhamos. Agora, nós perdemos. Só não podemos esquecer que teremos um jogo no sábado. Ainda não encerramos a nossa participação.

MUDANÇA NO FUTEBOL BRASILEIRO
– Por quê? Por que perdemos um jogo hoje? Essa equipe terá doze, treze jogadores na próxima Copa, em 2018. É um caminho que está sendo feito. Essa equipe da Alemanha jogou o Mundial de 2010. Disputou a Eurocopa de 2008 e está aí agora. Dos jogadores que estão aí, no mínimo, uns doze estarão em 2018. É a pior derrota do mundo, mas é um caminho que temos que aprender com isso tudo. Foi um branco que deu no time. Tentamos organizar para fechar um pouco mais. Foi uma pressão da Alemanha e deu tudo certo. E deu errado naquele momento para a nossa equipe. Quando estamos em pane, não adianta trocar um ou dois num determinado momento.

Fonte:G1

Share

NOVA PESQUISA DATAFOLHA MOSTRA CENÁRIO ELEITORAL PARA PRESIDENTE

Intenção de voto para presidente da República do Datafolha - 2 de julho de 2014 (Foto: Reprodução)Pesquisa Datafolha divulgada na noite desta quarta-feira (2) pelo jornal “Folha de S.Paulo” indica que a presidente Dilma Rousseff (PT) tem 38% das intenções de voto. O senador Aécio Neves (PSDB-MG) aparece com 20% das intenções de voto e o ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos (PSB), com 9%.

No levantamento anterior do Datafolha, realizado no início de junho, Dilma tinha 34% das intenções de voto, Aécio, 19%, e Campos, 7%.

O percentual de entrevistados que disseram não saber em quem votar ou que não responderam passou de 13% para 11% entre a pesquisa de junho e a deste mês. Brancos e nulos eram 17%; agora são 13%.

Veja mais detalhes aqui

Share

Dilma tem 39%, Aécio, 21%, e Campos, 10%, indica pesquisa Ibope

A presidente Dilma Rousseff  (PT) tem 39% das intenções de voto na disputa pela reeleição neste ano, segundo pesquisa Ibope divulgada nesta quinta-feira (19). Os outros dez candidatos e pré-candidatos a presidente da República somados têm 40%.

A pesquisa foi encomendada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).

O segundo colocado na pesquisa é o senador Aécio Neves (MG), que foi oficializado no último sábado como candidato do PSDB. Segundo o levantamento, ele tem 21% das intenções de voto. O ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos, pré-candidato do PSB, aparece com 10%. O quarto colocado na disputa presidencial, Pastor Everaldo, do PSC, tem 3%.

Veja mais detalhes do levantamento aqui

Share

PISO NACIONAL DOS AGENTES DE SAÚDE E ENDEMIAS É APROVADO

Depois de quase 8 (oito) anos de espera, o piso nacional dos Agentes Comunitários de Saúde e Combate às Endemias foi sancionado pela presidente Dilma Roussef nessa terça-feira (17). O projeto de Lei 11.350 de 5 de outubro de 2006 que cria o piso nacional das duas categorias aguardava votação do Congresso desde 2006, mas, em menos de dois meses foi aprovado na Câmara, Senado e ontem finalmente sancionado pela Presidente.

Publicado hoje no DOU (Diário Oficial da União), prefeituras de todo o Brasil terão que repassar o valor integral ás duas categorias, já que antes as mesmas não tinha essa obrigação já que o valor, que hoje é de R$ 1014,00 (mil e quatorze reais) mensais, era enviado através de repasse.

Blog do Mário Flávio

Share

Pesquisa Ibope: Dilma atinge 38%, Aécio tem 22%, e Campos, 13%.

montagem1Pesquisa Ibope divulgada nesta terça-feira mostra que a presidente Dilma Rousseff oscilou negativamente em relação ao último levantamento. No cenário mais provável, que inclui candidaturas de partidos nanicos, a presidente saiu de 37% das intenções de voto em abril para 40% em maio e voltou a 38% em junho. O pré-candidato do PSDB, Aécio Neves, saiu de 14% em abril para 20% em maio e agora alcança 22%. Já o pré-candidato do PSB, Eduardo Campos, soma 13% das intenções de voto ante 11% em maio e 6% em abril.

No mesmo cenário, o pastor Everaldo (PSC) manteve 3% das intenções de voto. José Maria (PSTU), Magno Malta (PR) e Eduardo Jorge (PV) têm 1% cada. Outros nanicos somam 1%. Brancos e nulos são 13% e indecisos, 7%. No levantamento de maio, brancos e nulos somavam 14% e indecisos, 10%.

A pesquisa foi contratada pela União dos Vereadores do Estado de São Paulo e entrevistou 2002 pessoas em 142 municípios do País entre 4 e 7 de junho. O nível de confiança estimado é de 95% e a margem de erro máxima é de 2 pontos porcentuais. O levantamento foi registrado sob o protocolo BR-00154/2014 no Tribunal Superior Eleitoral.

Fonte: Bol noticias

Share

AINDA ESTÁ DESAPARECIDO O CORDELISTA NATURAL DE BEZERROS RADICADO EM CAMPINA GRANDE

Manoel Monteiro tem mais de 150 publicaçõesA família do poeta e cordelista pernambucano Manoel Monteiro, de 77 anos, continua à procura dele, que desapareceu no dia 30 de maio. A filha dele, Albaniza Monteiro, disse que a polícia de Pernambuco teve que ser acionada para procurar o artista radicado em Campina Grande. “Não temos absolutamente nenhuma pista e a última vez que soubemos alguma informação muito vaga foi de que ele teria sido visto no Terminal Integrado de Passageiros (TIP), em Recife”, disse Albaniza. Já são quase dez dias de aflição não só pelo desaparecimento, mas também pelo fato do poeta sofrer de diabetes e ter uma idade avançada. Leia mais aqui

Share

Ibope: Dilma registra 40%; Aécio, 20%; e Eduardo, 11%

UOL.

Pesquisa Ibope divulgada nesta quinta-feira (22) mostra a presidente Dilma Rousseff (PT) em primeiro lugar, com 40% das intenções de voto para a eleição de outubro próximo. O senador Aécio Neves (PSDB-MG) aparece em segundo lugar, com 20%, e o ex-governador Eduardo Campos (PSB) é o terceiro, com 11%.

De acordo com o levantamento, Dilma conseguiria se reeleger já no primeiro turno, porque conta com mais intenções de voto do que a soma dos outros pré-candidatos.

O pastor Everaldo Pereira (PSC) tem 3%. Eduardo Jorge, do PV, e José Maria, do PSTU, aparecem com 1%. Os demais pré-candidatos não pontuaram. Os votos brancos e nulos somam 14%. O total de indecisos chega a 10%.

O Ibope entrevistou 2.002 pessoas em 140 municípios entre os dias 15 e 19 de abril. A margem de erro da pesquisa é de dois pontos percentuais para baixo ou para cima. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o número BR-00120/2014.

Share

PESQUISA APONTA SEGUNDO TURNO NO PAÍS

Pesquisa do Instituto Datafolha divulgada na manhã desta sexta-feira (9) aponta que as eleições presidenciais deste ano iriam para o segundo turno, ocasionado pelo crescimento de 4% nas intenções de voto do senador mineiro Aécio Neves (PSDB), em pouco mais de um mês. Em relação ao último levantamento divulgado no início de abril, a presidente Dilma Rousseff (PT) teve uma pequena queda, de 38% para 37%. Em contrapartida, Aécio passou de 16%, percentual que ostentava desde fevereiro, para 20% na nova pesquisa. Leia mais aqui

Share

Armando quer discutir abastecimento de energia para o Nordeste

Senador Armando Monteiro - crédito Pedro França - Agência Senado
Pedro França/Agência Senado

A Comissão de Assuntos Econômicos do Senado (CAE) aprovou requerimento proposto pelo senador Armando Monteiro (PTB-PE) para realização de audiência pública que discutirá a oferta de energia de base para o Nordeste.

Segundo Armando, o Nordeste tem hoje uma grande dependência porque importa do sistema interligado nacional 40% da energia. O senador defende que é o momento de redefinir a matriz energética da região porque não há nenhuma forma de constrangimento físico ao crescimento mais efetivo do que a indisponibilidade da oferta de energia.

Para Armando, é preciso, de forma previdente, discutir essas questões para não condenar a região a uma espécie de estrangulamento do seu processo de crescimento. “Creio que os especialistas indicados poderão contribuir muito para o debate que se propõe”, disse.

Entre os convidados indicado pelo senador, Altino Ventura, Secretário de Planejamento e Desenvolvimento Energético do Ministério de Minas e Energia (MME); José de Freitas Mascarenhas, presidente do Conselho de Infraestrutura da Confederação Nacional da Indústria (CNI); José Antonio Feijó de Melo, membro da ONG Ilumina Nordeste; Conceição Cavalcanti, consultora em Gestão de Energia; Maurício T. Tolmasquim, presidente da Empresa de Pesquisa Energética; Romeu Donizete Rufino, Diretor-Geral da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

Da Assessoria

 

Share

Armando inclui agentes de trânsito e guardas civis em cursos de qualificação‏

Armando_Monteiro_Jair_Fid_lis_e_guardas_municipais_12022014Brasília – O senador Armando Monteiro (PTB) incluiu os agentes de trânsito e guardas civis municipais entre os beneficiários da bolsa-formação concedida no âmbito do Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci). O parecer foi apresentado à Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) e comunicado aos profissionais do setor em reunião no gabinete do senador pernambucano, em Brasília, nesta quarta-feira (12). Armando é relator do PLC 92/2013 que dispõe sobre a matéria. Com a medida, o senador amplia e intensifica o alcance do programa e atende a uma demanda antiga da categoria. Ele argumenta que esses trabalhadores também são importantes para a segurança pública, pois, durante o exercício do trabalho de fiscalização nas ruas se deparam com diferentes problemas e risco pessoal, como sequestro relâmpago, porte ilegal de armas, veículos roubados, entre outros. Hoje, o Pronasci oferece bolsas de estudos para que policiais e bombeiros, dentre outros, possam estudar e se aprimorar. Para o presidente do Sindicato dos Agentes de Trânsito de Pernambuco, Jair Fidélis, a decisão do senador ajudará a valorizar a categoria, que terá acesso a cursos de qualificação profissional. A matéria – que aguarda inclusão na pauta da CCJ para ser apreciada -, concilia duas vertentes da atuação parlamentar de Armando Monteiro: a qualificação profissional e a segurança pública. A expectativa do senador é de que o projeto seja aprovado com celeridade na Comissão. Legenda da foto – Armando entrega projeto ao presidente do Sindicato dos Agentes de Trânsito de Pernambuco, Jair Fidélis, ao lado de guardas municipais.

Crédito da foto: Ana Luiza Sousa/divulgação

Share

BEZERROS: Condenado por homicídio de radialista em PE pede habeas corpus

download
Arquivo, NE10

Condenado pelo Tribunal do Júri a 22 anos de prisão pelo homicídio de um radialista na cidade de Bezerros (PE), o comerciante José Clemildo Bezerra impetrou no Supremo Tribunal Federal (STF) o Habeas Corpus (HC) 120984, com pedido de liminar, para que possa recorrer da sentença em liberdade. Ele contesta decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ) que deu provimento a recurso lá interposto com fundamentação semelhante, mas apenas para estabelecer que o juiz de primeira instância reexamine a matéria, sem determinar a revogação da prisão preventiva.
“Em outras palavras, o STJ reconheceu a ilegalidade suscitada, mas deixou de aplicar o único efeito jurídico possível e necessário, concorde e coerente com a premissa assentada, que seria a revogação da prisão cautelar não fundamentada, com a consequente colocação em liberdade do paciente (se por outro motivo não estivesse preso)”, sustenta a defesa.
Caso
Condenado por homicídio duplamente qualificado, por motivo torpe e à traição, Bezerra cumpre prisão preventiva desde fevereiro de 2010. Pronunciada a sentença que o condenou a 22 anos de prisão em regime fechado, em outubro de 2012, impetrou HC no Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJ-PE) pedindo o relaxamento da prisão, alegando que, além de a sentença não o impedir expressamente de recorrer em liberdade, a manutenção da prisão preventiva não havia sido fundamentada.
De acordo com os autos, o TJ-PE complementou a fundamentação e determinou a manutenção da prisão preventiva. Bezerra interpôs recurso ordinário em habeas corpus ao STJ, que lhe proveu sob o fundamento da impossibilidade do tribunal de origem complementar ou integralizar, em julgamento de HC, instrumento de uso exclusivo da defesa, os fundamentos para a manutenção de prisão preventiva.
No Supremo, a defesa pede o direito de seu cliente recorrer em liberdade, “diante do reconhecimento pelo STJ da ausência de fundamentação da decisão que preservou a custódia cautelar”.
PR/AD

Ver noticia do STF aqui

Share

Eduardo Campos se lançará na 2ª metade de fevereiro

A pré-candidatura do governador Eduardo Campos (PSB) à Presidência da República será lançada oficialmente na segunda metade de fevereiro. O presidente nacional do PSB discutirá o local onde o evento será realizado no encontro que a legenda promoverá, em parceria com os militantes do Rede Sustentabilidade, no próximo dia 17, no Recife. A capital pernambucana, inclusive, pode ser palco do maior passo já dado pelo gestor pernambucano na sua carreira política. No entanto, São Paulo e Brasília também são cogitadas como opções.

O perfil do evento de lançamento da candidatura presidencial socialista também estará na pauta do encontro Recife. Eduardo quer discutir elementos, como o conteúdo que será apresentado na ocasião, inclusive, através do site do PSB. Há a ideia de que o PSB possa fazer uma presentação de seu postulante, mas contemplando algumas das alianças celebradas até o momento.

Ainda não haveria definição sobre a possibilidade de anunciar a ex-senadora Marina Silva (PSB-AC) como a vice na chapa encabeçada por Eduardo Campos. Na última semana, correu a informação de que a ex-ministra teria aceitado a missão após o PSB recuar da aliança em São Paulo que estava sendo construída com o PSDB, do governador  Geraldo Alckmin. Marina teria defendido o nome da deputada Luíza Erundina (PSB) como a representante socialista na disputa paulista.

AGENDA

O evento do PSB/Rede no Recife também definirá o modelo de agenda que o governador Eduardo Campos irá cumprir no início de 2014. O gestor, inclusive, rejeitou convites para dar palestras nos Estados Unidos, na próxima semana, para poder promover esse encontro, que deverá ser o mais importante da legenda na construção de seu projeto presidencial.

ALIANÇAS

No encontro, PSB/Rede voltarão a discutir as alianças regionais que estão sendo fechadas pelas duas representações. O perfil de algumas, que acabam despontando como divergências entre os grupos, serão tratadas de formas diferenciadas. A ideia é que os militantes possam evitar constrangimentos onde os blocos escolham caminhos distintos.

Blog da Folha

Share