BEZERROS REGISTRA 22,26MM DE CHUVAS NAS ÚLTIMAS 24H

As chuvas das últimas 24h registraram 22,56mm em Bezerros, segundo a APAC. Na região de Caruaru a média foi de 30mm. Com a terra já encharcada as precipitações foram suficientes para  que as águas do rio Ipojuca voltasse a se elevar. O vídeo abaixo foi feito pela internauta Adriana Silva. A previsão é de chuvas ao longo do dia.

 

Share

Plano de Manejo do Parque Ecológico de Serra Negra avança

Bezerros recebeu, nesta quinta-feira (15), uma equipe de fiscalização da Agência CPRH para uma visita técnica no Parque Ecológico de Serra Negra, visando uma vistoria de praxe para diagnosticar os possíveis impactos no projeto de revitalização do parque, proposta no Plano de Manejo e Elaboração de Trilhas Ecológicas do Polo Agreste, promovido pela Secretaria de Turismo do Estado, juntamente com a empresa Processo Engenharia e Centro de Pesquisas Ambientais do Nordeste – Cepan.

A visita de fiscalização por parte do CPRH é algo presente no cronograma que antecede a parte de execução, uma vez que é necessária a anuência por parte do CPRH para avançar. Dessa forma, a equipe foi recebida por Josevânio Miranda, secretário de Governo, e pelo Professor Audemário Prazeres, superintendente da Assessoria de Planejamento e Meio Ambiente – ASPLAMA e presidente do Conselho do Parque Ecológico de Serra Negra, que na ocasião fez esclarecer, durante todo o trajeto realizado no parque e fora dele, os pontos de intercessão em que o Plano de Manejo se destina.

Ao final, e ainda no Polo de Serra Negra, os técnicos do CPRH tiveram um breve momento com o prefeito Severino Otávio, que expressou à equipe os votos de boas vindas. A visita de fiscalização resultou muito positivamente no que concerne ao avanço do plano, já que os técnicos do CPRH saíram satisfeitos pela recepção e pelas abordagens informativas prestadas.
Share

BEZERROS SERÁ 100% SANEADA E RIO IPOJUCA DESPOLUÍDO

O prefeito Branquinho recebeu nesta tarde de quarta-feira (7) em seu gabinete a equipe da Compesa que cuida do Programa de Saneamento Ambiental (PSA) da Bacia Hidrográfica do Rio Ipojuca. A visita teve o objetivo de formalizar a autorização do município nas intervenções urbanas que serão necessárias para a elaboração do projeto base. O programa tem como  objetivo sanear toda a cidade, canalizando os dejetos das residências até as Estações de Tratamento de Esgotos (ETE’s).  Em Bezerros serão construídas três delas: Encruzilhada de São João, bairro Minha Casa Minha Vida e cidade, onde o município já dispõe de uma área para tal finalidade. A execução da obra ainda não tem data marcada, mas a duração seria de dezoito meses após o início. “É a quarta reunião que participo desse projeto”, informou o secretário de Governo Josevânio Miranda, que está animado pela realidade que se apresenta. Segundo ele, o projeto deverá gerar mão de obra local e vai movimentar a economia da cidade.  O prefeito Branquinho, por sua vez, informou a equipe do PSA que o município tem pressa e colocou seu governo à disposição. Falou de uma área onde sediará um parque, através do projeto ‘Janelas para o rio”. Vereadores do município também se fizeram presentes e puderam conhecer melhor o programa.  A reportagem indagou sobre a situação do lixão, uma vez que representa um grave poluidor. O prefeito aposta numa parceria com uma empresa de reciclagem para resolver não o problema do lixo que é produzido, mas também o aproveitamento de todo o material já depositado no atual lixão.

E para quem é descrente na tão sonhada despoluição do nosso rio Ipojuca, o programa já é uma realidade na cidade de Tacaimbó, onde todo o saneamento já foi realizado. As obras começaram recentemente nas cidades de Gravatá e Escada e já foi anunciada em Caruaru. Ao todo, são onze cidades dentro do PSA: Poção, Belo Jardim, Sanharó, São Caitano, Caruaru, Bezerros, Gravatá, Chã Grande, Primavera, Escada e Ipojuca. Essas cidades são cortadas ou estão localizadas perto do rio Ipojuca, considerado o 3º mais poluído do Brasil. O projeto tem recursos garantidos pelo Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento – BIRD.

Share

VEREADOR ELIEL VIEIRA CONVIDADO À PARTICIPAR COMO MEMBRO DO COMMA

O Presidente do Conselho Municipal do Meio Ambiente – COMMA, e Secretario Executivo do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Ipojuca, o Prof. Audemário Prazeres, recebe honrosamente a presença do Vereador Eliel Vieira na reunião mensal do COMMA que foi realizada nesta terça-feira dia 30/05 nas dependências da ASPLAMA/Bezerros.
Entre os vários tópicos de pauta dessa reunião mensal do COMMA, constava a substituição de alguns membros do Conselho mediante alguns destes não se verem mais em representação nos segmentos nos quais foram eleitos. Dessa forma, o Vereador Eliel Vieira foi aprovado por unanimidade entre os membros do COMMA presentes nessa reunião como o representante da Câmara de Vereadores de Bezerros, conforme determina a Lei Municipal nº 1.167 de 27/11/2015 que institui o COMMA. O Vereador Eliel Vieira possui uma larga preocupação diante as questões ambientais no Município onde o mesmo já se encontrava como membro voluntário do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Ipojuca – COBH-Ipojuca, onde a entrada do mesmo vem corroborar no fortalecimento das premissas do desenvolvimento sustentável que o município muito necessita.

Share

Projeto Serra Negra Verde contará com apoio do Jardim Botânico do Recife

Atendendo solicitação do Projeto Serra Negra Verde, o secretário de governo, Josevânio Miranda, encaminhou oficio ao Jardim Botânico do Recife (JBR) e nesta quinta-feira, dia 01 de junho, aconteceu um encontro com a diretora Zenaide Magalhães e o engenheiro Bruno Leal nas dependências administrativas do JBR. O projeto consiste na aquisição de mudas de plantas nativas de florestas tropicais, para que seja reativada a Sementeira Municipal, e criada uma sementeira experimental na Escola Joaquim Claudino no povoado de Serra Negra. Após analisar o projeto, a direção do órgão aprovou e já neste primeiro encontro foram trocadas ideias e técnicas para possibilitar a execução do projeto.
A visita ao Jardim Botânico contou com André Almeida, coordenador do projeto e Josevânio Miranda, que foram acompanhados pelo coordenador da ASPLAMA Bezerros, Audemário Prazeres e o assessor John David, que foram conduzidos em uma trilha nos ambientes do jardim, e após isto se reuniram com Zenaide e Bruno, para traçarem os planos do convênio que será firmado entre as prefeituras de Bezerros e Recife, uma parceira em prol da natureza na cidade e zona rural. Ao final da reunião todos foram conhecer as sementeiras e receberam informações técnicas fundamentais para o sucesso do projeto, que visa também o reflorestamento de Serra Negra e um grande mutirão de arborização no espaço urbano e rural da cidade de Bezerros.

Share

BARRAGEM DO MANUINO SEGUE EM COLAPSO

O Secretario Executivo do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Ipojuca – COBH-Ipojuca, e Superintendente da ASPLAMA/Bezerros, o Prof. Audemário Prazeres esteve realizando uma visita técnica em 29-05, na Barragem do Manuíno localizada em Bezerros para constatar se ocorreu um acumulo de água na mesmas após essas chuvas intensas que assolam a nossa região.

Como podemos observar nas imagens, ainda constatamos o colapso em Manuíno mesmo a nossa cidade se ver com grandes precipitações. Isso significa que o alto volume dessas águas se mostram apenas localizadas na vazão do Rio Ipojuca. desse modo, um tremendo desperdício uma vez literalmente desaguar no Mar.

A barragem do Manuíno tem uma capacidade para armazenar cerca de 1.984.117 m3, o que seria muito importante se a cidade de Bezerros tivesse ela cheia como reserva nesses tempos de estiagem.

Essas fortes chuvas se teve origem mediante dois sistemas atmosféricos distintos se uniram na nossa Região. Ou seja: Um vindo do Sudeste, com nuvens carregadas do tipo Nimbos (que é comum para o período), e mais outro sistema que se formou no Atlântico tendo nuvens de desenvolvimento vertical que tradicionalmente geram chuvas. Resumidamente: Tivemos dois momentos meteorológicos que produzem chuvas que se uniram graças as ações dos ventos vindas do oceano que gerou todo esse aguaceiro que culminou nos rios, e não nas áreas das barragens seja Manuíno aqui em Bezerros, ou até em Jucazinho que fica compreendida na bacia de Surubim.

Quando analisamos os registros, constatamos que esse tipo de fenômeno meteorológico se mostra como de maneira cíclica variando entre 9 e 10 anos. Isso significa que provavelmente teremos essas chuvas intermitentes com esse volume novamente em um espaço de tempo citado.

É fundamental que se tenha os meios para captação dessas águas em contextos de Semi-árido, e um bom exemplo dessa ação, vemos largamente em Israel onde jamais desperdiçaria uma água dessas que literalmente vai desaguar no Mar.

Desse modo, e fazendo uso da realidade do rio Ipojuca em Bezerros, se houvesse uma canalização do Ipojuca durante esses instantes de fenômeno meteorológico para alimentar a barragem do Manuíno propiciaria uma farta reserva técnica de água para os momentos de estiagem que vivemos.

ASPLAMA

Share

Manancial de Brejão e Jucazinho após as chuvas

Manancial de Brejão, localizado no município de Sairé,vem se recuperando do colapso no mês de janeiro. Segundo fontes, já atinge 48% de sua capacidade e volta a abastecer Bezerros.
Como se observa na imagem, as chuvas não caíram com a mesma intensidade na bacia do rio Capibaribe. O manancial de Jucazinho, localizado no município de Cumaru/PE se mantém em estado crítico.
Share

CASA DE MÁQUINAS DA ELEVATÓRIA DO SIRINHAÉM DEBAIXO D’ ÁGUA

A informação que chega à redação é que o rio Sirinhaém se elevou a ponto e as águas invadiram a casa de máquina da elevatória de transposição que manda água para Bezerros. A Compesa havia paralisado o sistema para uma adequação de instalação das novas bombas. Bezerros passa a ser abastecida pelo manancial e Brejão, que vem se recuperando e já saiu do volume morto. Uma fonte atesta que o manancial já atinge mais de 30% de sua capacidade de armazenamento.

PREVISTO- O local da construção da elevatória do Sirinhaém, na de´cada 90,  foi equivocada pela proximidade com o rio. O bezerroshoje.com já noticiou o fato, já que a inundação da elevatória era prevista no caso de elevação das águas do rio.  Choveu 196mm no município de Barra de Guabiraba nas últimas 24h.

Ver imagens do rio Sirinhaém já na zona urbana de Cortês, logo após Barra de Guabiraba

Share

APAC emite novo alerta

Choveu 207mm em Caruaru nas últimas 15h, mais que a média histórica para todo o mês. O rio Ipojuca se elevou, mas se mantém ainda no leito, como mostra imagem desta manhã de domingo divulgada pela Defesa Civil de Bezerros. No ponto de registro da APAC em Bezerrros o registro chega a 33mm. Na região, surpreende os registros de Barra de Guabiraba, 186mm.  A previsão é de mais chuvas em toda a região. Acompanhe as chuvas em tempo real 

Share

BEZERROS MONITORA NÍVEL DO RIO IPOJUCA

2:25 O  secretário de Governo Josevânio Miranda continua com a equipe de Defesa Civil monitorando a situação do rio Ipojuca. As últimas informações é as águas já invadem   às margens do rio na região  da Queimada Dantas. O secretário informou ainda que a situação em Caruaru se mantém estável, o que é um bom sinal. Nesse momento chove em Bezerros, o que contribui com a elevação do rio. A APAC confere 163mm de chuvas no município vizinho  de Caruaru durante as últimas horas. Em Bezerros o índice pluviométrico é bem inferior, 12mm.

Share

Defesa Civil de Bezerros emite nota sobre rio

Após alerta emitido pela APAC sobre o aumento no volume das águas do Rio Ipojuca em Caruaru, vistoriamos alguns pontos do leito do rio aqui no município e informamos que permanece sem nenhuma anormalidade, águas permanecem fluindo pela calha do rio, com baixa probabilidade de transbordar. Qualquer informação e/ou incidente procurar-nos.

Defesa Civil Bezerros.

Share

ESPUMA NO RIO IPOJUCA É PROVOCADA PELA POLUIÇÃO

A cheia provocada pelas chuvas no rio Ipojuca diminui, mas outro evento chama a atenção dos ribeirinhos e curiosos, a densa espuma que surge logo após o paredão, que fica no centro da cidade. A alta concentração de poluentes provoca um novo surgimento de espuma e nos remete a importância do projeto de despoluição do rio anunciado pela Compesa e que já está em andamento em algumas cidades. O objetivo é a construção de ETE’s (Estação de Tratamento de Esgotos) nas cidades onde passa o ‘velho’ Ipojuca.

Share