ARMANDO COMEMORA ADESÃO DO PT NO ESTADO

1550
Alexandre Albuquerque/Divulgação)

Declaração do senador Armando Monteiro sobre decisão do PT em firmar uma aliança com o PTB para as próximas eleições em Pernambuco:

“Quero destacar o caráter amplamente democrático da decisão do Partido dos Trabalhadores (PT), que se deu de forma aberta e transparente. Esta aliança tem a responsabilidade de oferecer a Pernambuco um projeto que aponte para o futuro. E, para isso, precisamos não apenas construir uma maioria política, mas que esta maioria política expresse também uma maioria social, por meio de alianças com todos os setores que têm compromisso com a ampliação das conquistas e com a consolidação do processo de desenvolvimento de Pernambuco.

Quero manifestar o meu agradecimento e reconhecimento a todas as lideranças do PT. Tudo farei para me colocar à altura dessa manifestação de confiança. E tenho certeza de que nesta luta haveremos de contar também com a participação e o apoio essenciais do ex-presidente Lula e da presidente Dilma, porque eles sempre tiveram um compromisso fundamental com Pernambuco”.

Da Assessoria

Share

BEZERRENSES PROTAGONIZAM O PRIMEIRO CASAMENTO HOMOAFETIVO DE VITÓRIA

DSC_0013_pp copy
Imagem: Blog Pilako

Na última quarta-feira (12), o Fórum da cidade de Vitória de Santo Antão viveu um momento histórico ao homologar o primeiro casamento civil homoafetivo do município. Trata-se da união estável do casal Idaene Silva e Alexciane Priscila, conduzida pelo Juiz de DireitoDr. Breno Duarte. As duas são naturais de Bezerros,município que já protagonizou a sua primeira união homoafetiva em 2009; Clique aqui e veja mais imagens.  As duas trabalham e residem atualmente em Vitória, o que teria sido um ponto importante para a escolha da união naquela cidade.

Veja matéria: Uma união inusitada foi celebrada ontem, sexta-feira, em Bezerros. Maria Gorete e Carla Viviane, que vivem juntas há 11 anos na cidade vizinha de Sairé, resolveram oficializar sua união estável.Um ato espírita foi celebrado e realizado em uma residência de Bezerros. Segundo o advogado, Dr. George Washgton, que cuida do caso, o contrato já assinado, terá  registro na próxima segunda-feira. (bezerroshoje.com/ 11/09/2010).

Share

Inocêncio Oliveira marca conversa com Eduardo Campos para sexta

Foto: BlogImagemPresente ao Congresso da Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe), o deputado federal Inocêncio Oliveira (PR) marcou uma conversa com o governador Eduardo Campos (PSB) para a próxima sexta-feira (21).

O encontro foi solicitado por Inocêncio e prontamente atendido pelo governador, que afirmou que o deputado podia escolher o dia que fosse melhor para a conversa.

Em setembro do ano passado, Inocêncio afirmou que se aposentaria da política. Segundo se comenta nos bastidores, porém, o deputado teria voltado atrás e já aceitaria disputar a reeleição. (Blog de Jamildo)

Share

Paulo Câmara diz que manterá legado de Eduardo e seguirá o exemplo de Geraldo Julio

 (Foto: Franco Benites/Esp. DP/D.A Press)

“Nestes nove meses o governo estará em boas mãos. Faço parte de uma nova geração de políticos e estou pronto para governar. Seguirei o exemplo de Geraldo Julio (prefeito do Recife) e serei o primeiro acordar e o último a dormir”, disse Paulo Câmara.”A tropa será liderada por Eduardo Campos e está animada. Vamos defender o legado de Eduardo Campos e João Lyra Neto. Vamos trabalhar e fazer o bom combate”, completou. Leia mais aqui

Share

ARMANDO MONTEIRO FALA SOBRE DEFINIÇÃO DE CANDIDATO DA FRENTE POPULAR

Exibindo 11515594273_56cd0d797a_b.jpg
Alexandre Albuquerque/divulgação

Recife – Pré-candidato a governador, o senador Armando Monteiro (PTB) tem certeza de que o fundamental no debate eleitoral no Estado, em 14, é discutir os desafios do desenvolvimento de Pernambuco nos próximos anos. “Precisamos olhar para o futuro do nosso Estado, ter um debate sobre os problemas, os desafios e as potencialidades”, afirmou Armando, durante entrevista ao programa de Geraldo Freire, na Rádio Jornal, no Recife, nesta segunda-feira (24).

O senador falou também sobre a formação do palanque de apoio à reeleição da presidente Dilma Rousseff em Pernambuco, sobre o processo de escolha do candidato adversário e o precário debate entre a necessidade de um perfil técnico ou político. “O fundamental nesse processo é que se possa aliar experiência, capacidade de articulação e um sentido de direção. Outra questão também muito importante é a capacidade de caminhar com as próprias pernas, ter um sentido de independência, que é tão importante e algo tão caro a Pernambuco”, acrescentou.

Veja abaixo os principais trechos da entrevista:

A construção da aliança ao governo

Armando Monteiro – “Eu estou construindo no nosso campo aquelas alianças, evidentemente que o parceiro preferencial é o PT, e isso caminha muito bem pelo calendário que foi estabelecido aqui pela direção nacional e regional do PTB. Portanto, nós aguardamos com muita tranquilidade que esse processo se conclua agora em março, e tenho recebido manifestações já muito positivas de lideranças do partido em Pernambuco. Tenho mantido contato também com outras legendas, com outros partidos, para que a gente possa concluir esses entendimentos e oferecer um expressivo leque de alianças para fortalecer esse projeto”.

Um palanque forte para a reeleição da presidente Dilma

Armando Monteiro – “Tenho a impressão que nós vamos ter aí surpresas nesse processo. Quero lembrar que as convenções só ocorrem em junho, ou seja, as alianças só são formalizadas em junho. Portanto, há muito ainda o que acontecer pela frente. Portanto, continuamos ainda muito tranquilos dentro desse calendário que foi estabelecido, conversando com todas as legendas, preferencialmente as legendas do nosso campo. Quando eu digo as do nosso campo são aquelas que estão alinhadas ao campo nacional com a candidatura da presidente Dilma. Portanto, vamos aí concluir esse processo, de modo a que tenhamos um amplo leque de alianças e uma chapa forte porque o nosso compromisso aqui, fundamentalmente, é fazer esse palanque da reeleição da presidente Dilma”.

Experiência política x perfil técnico 

Armando Monteiro – “Eu acho esse debate precário. Acho que você tem aí um debate sobre Pernambuco, sobre os problemas, os desafios, as potencialidades, olhando para o futuro de Pernambuco. Evidentemente que aquele candidato que tem experiência politica, que já tem uma visão do processo politico e que ao mesmo tempo valoriza o processo técnico, porque hoje as escolhas, as decisões políticas têm que ser informadas tecnicamente, portanto, o fundamental nesse processo é que se possa aliar experiência, capacidade de articulação e um sentido de direção. Porque o político é aquele que sabe, em determinadas circunstâncias, definir prioridades e aliar a essa experiência sensibilidade. E acho ainda que há uma questão também muito importante, que é a capacidade de caminhar com as próprias pernas, ter um sentido de independência que é tão importante e algo tão caro a Pernambuco”.

O sr. diz então que o outro candidato é um poste?

Armando Monteiro – “Não, eu não digo isso. Eu tenho respeito pelas pessoas e esse processo que culminou com a indicação é um processo que foi acompanhado por vocês, que, em última instância, indicou que não havia uma candidatura natural nesse campo. Tanto que se assistiu a um processo curioso em que havia exposição de nomes, frituras, vetos. Mas isso não importa! O que importa é que ao final essa escolha foi definida e, a partir de agora, definidas as pré-candidaturas e confirmadas nas convenções, esse crivo muda. Não é mais um grupo fechado, não é mais um processo que se dá dentro de um grupo. Aí, sim, nós temos que ter um crivo da opinião pública, porque é ela que vai efetivamente fazer um julgamento da habilitação do candidato. Portanto, aí, esse outro campo, é um campo essencialmente democrático. E aí só o debate, o contraditório, a discussão das questões de Pernambuco é que ao final vão orientar esse processo. Eu quero dizer é que você nomeia secretário, mas ninguém nomeia governador. Governador quem elege é o povo”.

Sobre a política econômica

Armando Monteiro – “O importante é que a presidente Dilma tem dado sinais da disposição de conter as pressões inflacionárias. Tem fatores climáticos, tem fatores sazonais, mas o fato é o seguinte: ela não tem medido esforços para combater. Veja que a taxa de juros vem sendo elevada praticamente há seis meses, exatamente para conter as pressões inflacionárias. Mesmo não sendo simpático aumentar os juros, ela tem feito isso, é um remédio duro, mas que precisa ser utilizado. Porque o pior dos cenários é o que você indicou, é o povo sentir que vai perdendo o poder de compra porque os bens ficam mais caros e evidentemente a renda real do trabalhador diminui. Por outro lado, o governo anunciou agora um programa de redução de gastos, de despesas, corte no orçamento. Então, acho que o efeito combinado desses cortes, da política fiscal, com esse aperto que foi dado na política monetária, tudo isso vai garantir que tenhamos um quadro de inflação absolutamente controlado. E que a inflação possa ceder mais e mais. Portanto, esse é o compromisso fundamental da presidente Dilma. Porque, ao longo de todo governo dela, os trabalhadores tiveram ganhos reais, ou seja, os ganhos ficaram acima da inflação. Portanto, ela não irá permitir que a inflação termine por confiscar ou diminuir a renda do trabalhador. Esse é um compromisso fundamental”.

Share

EDUARDO DEVE APRESENTAR O SEU CANDIDATO A GOVERNADOR DURANTE O DOMINGO DE CARNAVAL EM BEZERROS

Nos bastidores, a informação é que o objetivo da cúpula socialista é que o postulante ao governo do Estado,Paulo Câmara, tenha uma participação intensa  no Carnaval ao lado do governador Eduardo Campos (PSB). A presença do socialista é dada como certa no Galo da Madrugada, no desfile dos Papangus de Bezerros, Casa da Rabeca, em Paulista, e Maracatus de Nazaré da Mata.

Leia mais aqui

Share

PAULO CÂMARA É O INDICADO DE EDUARDO PARA DISPUTAR O GOVERNO DE PERNAMBUCO

montagem gdeO governador e pré-candidato à presidência da República, Eduardo Campos (PSB), definiu os candidatos da Frente Popular para a sua sucessão. Para governador, o nome do seu secretário de finanças Paulo Câmara e para o senado, Fernando B. Coelho. Raul Henry será o vice-governador.

Eduardo concluiu as negociações ontem, depois de uma longa conversa com todos os interlocutores e protagonistas da Frente Popular, inclusive Fernando Bezerra Coelho, que estava em Brasília e foi chamado às pressas para um encontro tarde da noite no Palácio do Campo das Princesas.

Share

CENÁRIO POLÍTICO LOCAL TAMBÉM AGUARDA DEFINIÇÃO SOBRE NOME PARA A SUCESSÃO DE EDUARDO

Danilo
Secretário Danilo Cabral (centro) tem nome ventilado para a sucessão estadual

A sucessão estadual vem chamando a atenção de muitos bezerrenses, principalmente aqueles mais ligados a militância política. Tudo se volta em relação ao nome escolhido pelo governador Eduardo Campos, pré candidato a presidente da república pelo PSB. Dos nomes ventilados, surge com força esta semana o do secretário das Cidades Danilo Cabral, que tem participado do dia-a-dia político da cidade. Danilo esteve em Bezerros por várias ocasiões, como,  por exemplo, para assinar ordem de serviços de pavimentação de um trecho da estrada de Sítio dos Remédios. O vereador Romero (PSB), que é bastante ligado a ele, garante que se o nome for o escolhido será o governador, mas prefere aguardar a decisão que será revelada na sexta-feira.  O secretário de Infraestrutura Josevânio Miranda também é um dos entusiastas do nome do secretário. Como Josevânio  está em viagem oficial, juntamente com o prefeito Branquinho, não foi possível consultá-lo sobre o tema em debate.

Share

CANDIDATO A SUCESSÃO DE EDUARDO CAMPOS ANTES DO GALO

O governador Eduardo Campos (PSB) confirmou a um blog da capital que divulga o candidato a sua sucessão ainda antes do Carnaval. O anúncio foi feito na noite do último sábado (15), durante jantar na casa de praia do diretor do Santa Joana, Eustácio Vieira, em que estavam presentes muitos políticos e empresários, inclusive o vice-governador João Lyra.

Eduardo afirmou que já no Galo da Madrugada se encontrará ao lado do novo candidato ao Governo da Frente Popular e que o ungido ao posto estará nos braços do povo. Evitou, contudo, adiantar o nome. Só confirmou que não será o prefeito Geraldo Julio, como alguns chegaram a especular no último sábado. Disse que o gestor municipal conclui seu mandato na PCR.

Share

Faça-me o favor de colocar no seu blog que não sou candidato a nada”

InocencioOliveiraEm contato, há pouco, com este blogueiro, o deputado federal Inocêncio Oliveira (PR) afirmou, categoricamente, que não será candidato à reeleição. A notícia de que teria recuado da ideia de se afastar da vida pública, indo para o 11º mandato, se propagou depois do encontro que Inocêncio teve com o governador Eduardo Campos, segunda-feira passada.

“Faça-me o favor de colocar no seu blog que não sou candidato a nada. Se duvidar de mim, ligue para o deputado José Chaves, que esteve comigo e me perguntou se seria candidato. Afirmo com todas as letras que não sou candidato”, enfatizou o velho cacique, que assume o compromisso de apoiar para federal o seu sobrinho Sebastião Oliveira.

Por Magno Marins

Share

O QUE INOCÊNCIO OLIVEIRA DISCUTIU COM O EDUARDO CAMPOS NO ENCONTRO DE HOJE

inocencioDurante encontro que durou 1 hora e 20 minutos, o gov. Eduardo Campos e o presidente regional do PR, dep Inocêncio Oliveira, passaram em revista os principais cenários políticos e administrativos nacionais e regionais. Eduardo afirmou que fazia questão de contar com o apoio de Inocêncio em favor do seu candidato a governador, sem contudo definir o nome a ser escolhido. O dirigente regional do PR reafirmou o apoio ao candidato do governador. Ao enaltecer a trajetória e o acerco político de Inocêncio ao longo de 40 anos de 10 mandatos parlamentares, o governador enfatizou que mantem-se 100 por cento solidário com sua opção de ser ou não candidato à reeleição. Em caso positivo, afirmou que Inocêncio poderá contar com seu estímulo e apoio eleitoral. O dep Inocêncio disse que irá transmitir esse posicionamento aos seus aliados e correligionários.

Da Assessoria do Deputado

Share

SUCESSÃO ESTADUAL: JARBAS DESISTE DO SENADO E CAMPOS PODE NEGOCIAR VAGA COM O PP

Com a decisão do senador Jarbas Vasconcelos (PMDB) de não disputar a reeleição, o governador Eduardo Campos (PSB) trabalha agora com um novo cenário para consolidar a chapa majoritária da Frente Popular em 2014, avalia Rosália Rangel, hoje, no Diario de Pernambuco. O socialista — diz a jornalista — aguardava a desistência formal do aliado para colocar, oficialmente, a vaga do Senado no debate que vai abrir com os partidos para definir o nome para a disputa. Uma carta na manga, inclusive, que o socialista deverá usar para fechar apoios ao seu projeto de concorrer à eleição presidencial.

”Entre as legendas cortejadas especula-se a adesão do PP ao palanque nacional do PSB em razão das articulações de Eduardo e do presidente estadual da sigla, o deputado federal Eduardo da Fonte. A possível vinda do PP estaria atrelada a uma provável indicação do parlamentar para disputar o Senado ou uma candidatura a vice-governador.”

Acompanhe a sucessão estadual e federal no Blog do Magno Martins

Share

Waldemar Borges questiona se o PT está boicotando a cidade de São Paulo ou o estado da Bahia‏

“Todas as vezes que alguém do partido da presidenta Dilma falar na tribuna da Assembleia Legislativa sobre o dinheiro federal colocado em Pernambuco, quero que me diga o que está acontecendo na cidade de São Paulo, onde o prefeito do PT é avaliado como o pior do Brasil, ou no estado da Bahia, onde o governador tem apenas 4% de avaliação ‘ótima’ pelos baianos. É boicote? Não estão mandando recursos ou é incompetência dos gestores”? O questionamento foi feito nesta quarta-feira (05.02) pelo líder do Governo, Waldemar Borges, em resposta as declarações da bancada de oposição de que muitas das obras feitas em Pernambuco foram realizadas com verbas federais.

O parlamentar respondeu que todos recebem verbas federais. Ele explicou que a diferença é que dinheiro só rende na mão de quem sabe fazer as coisas acontecerem. “Primeiro , tudo é dinheiro do imposto do povo brasileiro. A Adutora do Agreste, por exemplo, está saindo do papel porque o governador Eduardo Campos tem uma equipe que está fazendo acontecer. Dinheiro federal é evidente que tem, como  também tem estadual. Mas, fundamentalmente, é a gestão que faz a diferença, a competência e a capacidade de tirar as coisas do papel”, afirmou.

Borges também disse que ficava impressionado com a maneira como os integrantes do PT ficam nervosos frente ao debate que se quer abrir na nação. “Estamos abrindo um debate de conteúdo. Estamos abertos a discutir o nosso governo em todos os aspectos e vamos, sem nenhuma intimidação, sem apelar para agressões como aquela da página oficial do PT contra o Governador, continuar discutindo o Governo Federal presidido por Dilma, porque, diferente de Lula, ela não tem muito o perfil de debater as questões que não lhe são agradáveis. Com toda sua história, ela é velha na forma fechada de governar e como gestora está deixando, por exemplo, nossa Petrobras valer metade do que valia quando assumiu em 2011”,  ressaltou.

“Vamos discutir sim o Pacto Federativo, os rumos da economia do país, a desvalorização das nossas mais importantes estatais. A gente quer abrir um debate sobre a equação financeira da saúde pública, na qual os estados e municípios tem que entrar com uma parte maior do que a federação, queiram ou não os que se julgam donos da verdade, essas e outras questões relevantes serão colocadas”, acrescentou.

O líder do Governo também falou que o impressiona o tom de ameaça dado pela oposição. “Fazer oposição, audiências, fiscalização tudo isso faz parte do exercício cotidiano de uma Casa como  esta. Ao contrário do governo de Dilma, o nosso não se opõe a discutir absolutamente nada que diga respeito às políticas públicas que estão sendo aplicadas em Pernambuco”, concluiu.

.

Share

Governador vai à Assembleia Legislativa levar a mensagem governamental

guilherme_uchoa_eduardo_campos_foto_eduardo_bragaPelo oitavo ano consecutivo, o governador Eduardo Campos foi pessoalmente à Assembleia Legislativa, na tarde desta segunda-feira, para entregar aos deputados estaduais a tradicional mensagem de início de ano. No documento, que teve oportunidade de ler da tribuna, o governador fez um balanço das ações do governo no ano de 2013, acentuando os desafios que Pernambuco terá ao longo deste ano. “Vim agradecer o apoio da Assembleia Legislativa durante o ano de 2013, que nos possibilitou vencer um ano especial, cheio de desafios, desde a estiagem, a redução de repasses (de recursos do governo federal), até o ritmo de crescimento mais lento do Brasil. E pudemos ter resultados positivos”, disse o governador. Apesar das dificuldades, acrescentou, Pernambuco foi o Estado que mais investiu em 2013, batemos metas em diversos setores. “Estou certo de que vamos continuar contando com esse ambiente de solidariedade, que não anula a divergência, mas constrói sinergia e uma visão em torno do bem comum”, afirmou.

Por Inaldo Sampaio

Share

Pronatec amplia avanços do Bolsa Família, defende Armando Monteiro

11464342454_237001b65e_bDefensor da capacitação profissional para o desenvolvimento do País e de Pernambuco, o senador Armando Monteiro (PTB) acredita que o Pronatec (Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego) é um importante instrumento de acesso ao emprego para os beneficiários do Bolsa Família, que hoje atende a 14 milhões de famílias em todo Brasil.

Armando diz que o Bolsa Família deu a milhares de cidadãos, que antes viviam à margem da sociedade, a capacidade de iniciar um importante processo de emancipação. Para o senador, este ciclo será fortalecido com a formação profissional e o acesso ao emprego. “O país está em um momento de quase pleno emprego e aumento de massa salarial. Por isso, o Pronatec é uma grande oportunidade para aqueles que hoje recebem o Bolsa Família, mas que querem consolidar este processo de emancipação tendo acesso ao emprego”, defendeu.

Criado em 2011 pelo Governo Federal, o Pronatec oferece cursos gratuitos nas escolas públicas federais, estaduais e municipais, unidades de ensino do Senai (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial), Senac (Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial), Senar (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural) e Senat (Serviço Social do Transporte)

Crédito da foto: Alexandre Albuquerque / Divulgação

Share

INOCÊNCIO TERÁ AUDIÊNCIA COM EDUARDO SOBRE ELEIÇÕES 2014

inocencioEncerrado o recesso parlamentar, o dep Inocêncio Oliveira retoma as audiências políticas nesta segunda-feira (dia 3) em seu escritório da Imbiribeira, onde irá despachar com dezenas de aliados e correligionários. Recuperado de cirurgia de catarata, o dirigente regional do PR está enxergando agora está pensamento.
Após longo período de fisioterapia para recuperar lesão no joelho, o dep Inocêncio prepara-se para percorrer com botas de sete léguas em todos as plataformas políticas de Pernambuco.  
Na terça-feira Inocêncio decola para Brasilia para reiniciar suas atividades parlamentares e tocar a pauta do Centro de Estudos e Debates Estratégicos – CEDES, o qual é presidente. Na sexta-feira o dep Inocêncio Oliveira será recebido em audiência pelo governador Eduardo Campos, face to face, para analisar os cenários da sucessão estadual, sucessão presidencial e eleições gerais deste ano. 
Share

Desafio agora é unir PSB e Rede nos estados

Depois de anunciar o cronograma para a construção da candidatura presidencial do PSB, na noite desta terça-feira (21), o partido comandado pelo governador de Pernambuco, Eduardo Campos terá um desafio e tanto. A executiva nacional da legenda receberá dos diretórios estaduais um panorama da situação eleitoral em cada um dos 26 estados da nação.A partir dos dados relatados, os membros da executiva nacional do PSB classificarão a situação eleitoral nos estados em três categorias: “normal”, “dispersão sem problemas” e “dispersão com problemas”. Na primeira, o indicativo mostrará que PSB e Rede caminharão juntos na eleição. No segundo, cada um seguirá um caminho em comum acordo.A última nomenclatura é a mais complicada, pois indicará os locais onde a aliança entre os dois partidos serão as mais complicadas. O exemplo mais claro é São Paulo. “Os diretórios estaduais do PSB terão até o dia 10 de março para nos enviar o que será acrescido nas nossas diretrizes e a situação eleitoral no seu estado. Diante desses relatos vamos iniciar no dia 25 de março as discussões sobre costuras eleitorais”, explicou o governador Eduardo Campos.Lá em São Paulo, os socialistas costuravam o seu ingresso na chapa majoritária do governador tucano Geraldo Alckmin, no entanto, após apelo da ex-ministra Marina Silva (PSB-AC) pelo lançamento de uma candidatura própria, decidiu por zerar o debate sucessório por lá.

Leia mais sobre cenário político

Share

“Pernambuco será no futuro o que o sistema educacional for nos próximos anos”, avalia Armando Monteiro

O senador Armando Monteiro avalia que Pernambuco tem dois importantes desafios nos próximos anos para continuar crescendo: ampliar os investimentos em infraestrutura e melhorar a qualidade do sistema educacional. Para isso, além da manutenção e ampliação das parcerias com o governo federal, é necessário um governo estadual proativo, com capacidade de articulação e mobilização das forças sociais.

Na opinião de Armando, é preciso que projetos fundamentais na infraestrutura sejam priorizados, a exemplo da construção do Arco Metropolitano, rodovia essencial para o escoamento da produção industrial do novo polo em implantação no Litoral Norte, onde está sendo instalada a Fiat e diversos outros empreendimentos de grande porte.

Armando cita também outras obras federais importantes que precisam ser concluídas, como a BR-104, a duplicação da BR-423 e a Ferrovia Transnordestina – visto que o modal ferroviário é fundamental para a nova logística de Pernambuco. Deve-se ainda completar uma série de obras de infraestrutura hídrica, como a Adutora do Pajeú, a duplicação da Adutora do Oeste, o Ramal de Entremontes, a Adutora do Agreste. “A manutenção dessa parceria com o governo federal é fundamental pra Pernambuco completar e qualificar essa infraestrutura”, acrescenta.

Mas outro ponto crucial para o desenvolvimento de Pernambuco, segundo o senador, é a requalificação e reorientação da matriz educacional do Estado, que, na opinião dele, está com desempenho insuficiente no ensino médio e fundamental. “Nós estamos com um desempenho no ensino fundamental que ainda é insuficiente e nós precisamos conectar o ensino médio com o ensino técnico-profissional. Eu diria o seguinte: Pernambuco será no futuro aquilo que o sistema educacional for nos próximos anos. Isso vai condicionar inteiramente, isso vai moldar o desenvolvimento de Pernambuco”, afirma Armando.

Da Assessoria

Share

APÓS RECESSO, INOCÊNCIO VOLTA A ATUAR

Fabiana Gonçalves

inocencio_oliveira_1_foto_edson_santosApós breve período de descanso em Porto de Galinhas, o dirigente regional do PR, deputado Inocêncio Oliveira, avisa que está retomando suas atividades parlamentares e o atendimento às bases municipais de todo o Estado.Inocêncio conversou por telefone com o vice-governador João Lyra Neto sobre o panorama político estadual e nacional. Também falou com o deputado Sebastião Oliveira acerca da sucessão estadual.Nesta segunda-feira (13), recebeu dezenas de correligionários em seu escritório político da Imbiribeira, entre eles os prefeitos de São José do Belmonte, Marcelo Pereira, e de Mirandiba, Bartolomeu Tiburtino.O ex-secretário de Educação e ex-vereador Silvio Amorim, atualmente militando no PV, esteve com Inocêncio e expôs a perspectiva de uma aliança partidária entre os “verdes” e republicanos nas eleições deste ano.

Acesse o blog de Inaldo Sampaio

Share

PT DEVE APOIAR ARMANDO NA DISPUTA ESTADUAL

A orientação da executiva nacional do PT de alinhar ao PTB em Pernambuco, já no primeiro turno das eleições, não causou surpresas ontem ao senador e pré-candidato ao Governo do Estado, Armando Monteiro Neto (PTB). Segundo ele, em outros momentos, o diretório nacional da sigla “já tinha dado várias demonstrações de que desejava o entendimento com o PTB”. “Não me surpreende que o Rui Falcão (presidente nacional do PT) tenha dado essa posição”, assinalou.

O petebista considerou importante o posicionamento do diretório nacional, no entanto fez questão de ressaltar e creditar que a decisão dependerá dos aliados estaduais. “Essa questão vai ser definida naturalmente pelo PT de Pernambuco. Vai ser definida de forma tranquila e no momento adequado. Eu estou tranquilo. Acho que nós vamos construir isso de uma maneira absolutamente consensual, tranquila em função daquilo que as circunstâncias políticas estão exigindo”, afirmou.  Continue lendo aqui

Share