Morre o cantor e poeta dos mais sensíveis, o gênio de nome Belchior

“No canto da sala diante da mesa, no fundo do prato comida e tristeza…Eu ainda sou bem moço pra tanta tristeza, deixemos de coisas, cuidemos da vida, se não vem a morte ou coisa parecida e nos arrasta moço sem ter visto a vida”
(Hora do almoço).
Morre o cantor e poeta dos mais sensíveis, o gênio de nome Belchior (Por Aninha Marques)

Detalhes da morte você acompanha aqui

Share