NTA – Núcleo tecnológico do Agreste de Bezerros apresenta mais uma vez na Audiência Pública de ataques de Tubarões na ALEPE

TUBAROESO NTA Acredita que com a nova visão do Diretor do CEMIT o Coronel Ramalho que o Projeto do NTA de Repelente Eletrônico de Tubarões com Ondas Eletromagnéticas seja colocado nas Praias de Pernambuco. O Projeto do NTA tem sido acompanhado pelo especialista e Pesquisador de ataques de tubarões Coronel Neyff de Souza Parceiro do NTA desde 2004.

O NTA agradece o apoio logístico do Vereador de Bezerros Elissandro Pedro.

Comissão de Meio Ambiente discute ataques de tubarões

Os ataques de tubarões nas praias do Recife e Região Metropolitana foram tema de audiência pública realizada, nesta quarta (três de dezembro), pela Comissão de Meio Ambiente. Nos últimos 22 anos, foram registrados oficialmente 59 ataques e 24 mortes. A maior parte deles ocorre de julho a setembro, nas fases da lua nova e cheia. As espécies responsáveis pela maioria das ocorrências são cabeça-chata e tigre. As conclusões fazem parte de um estudo realizado pelo pesquisador do pós-doutorado da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), André Afonso.

Durante a audiência pública, André apontou que as maiores causas dos peixes migrarem para a costa são a construção do Porto de Suape, a presença de um canal profundo próximo ao litoral, iniciando em Piedade e terminando no Pina, e a degradação ambiental dos cursos da água. Ele falou sobre o Projeto de Pesquisa de Monitoramento de Tubarões na Costa Pernambucana.

Por meio da ação, os animais que são capturados recebem um transmissor que emite um sinal via satélite, e passam a ser monitorados pela Internet. O objetivo é descobrir a rota de migração dos tubarões e identificar os motivos dos ataques. Para desenvolver a iniciativa são investidos um milhão e meio de reais ao ano. Afonso acredita que o problema maior não está nos tubarões, mas no ecossistema modificado.//

Já o presidente do Instituto Oceanário de Pernambuco, Alexandre Carvalho, apresentou iniciativas de educação ambiental para alertar a população. Cerca de 20 intervenções mensais são realizadas, como a distribuição de cartilhas, abordagens aos banhistas e esquetes teatrais para entidades públicas e privadas.

O coordenador do Núcleo Tecnológico do Agreste (NTA), Marcos Luna, informou que desde 2004 foi desenvolvido um equipamento com tecnologia de ponta que opera com ondas magnéticas e serve para repelir tubarões, mas nunca testado. Luna afirmou não entender porque um aparelho que resolve o problema não foi colocado em teste, uma vez que já foi apresentado ao Governo. O presidente do Comitê Estadual de Monitoramento de Incidentes com Tubarões (Cemit), coronel do Corpo de Bombeiros Clóvis Ramalho, também relatou ações realizadas pelo órgão.

O presidente da Comissão de Meio Ambiente, deputado Aluísio Lessa, do PSB, disse que um relatório com todas as informações apresentadas para conter os ataques será entregue à equipe de transição do Governo Estadual. Segundo o parlamentar, quem for assumir a área no novo Governo já terá um documento atualizado podendo desenvolver outras ações contra o problema.//(Y.A)

Fonte: Assembleia Legislativa de Pernambuco

Share

Leave a Reply