OS BASTIDORES DA POLÍTICA DE BEZERROS

DEMORA

A demora para a Compesa abastecer a cidade deve-se, principalmente, a logística que a operação das manobras exige e também pela oferta do produto tratado na ETA (Estação de Tratamento d’ Água). É importante considerar que os reservatórios das residências estavam secos e isso representa mais tempo para abastecê-los. De certo, o bairro do Cruzeiro já foi atendido e os bairros da Cohab e São Pedro (se não houver problema no sistema) também estarão nos próximos dois, três dias. Há uma inquietação (com razão) dos moradores de outros bairros para a chegada d’ água, mas também é preciso um pouco mais de paciência. Um alerta da redação vai para os moradores das áreas abastecidas: é preciso economizar a água armazenada, pois ainda não se sabe o tempo do racionamento.

COBRANÇA

A Compesa só deveria recomeçar a emitir os boletos para o pagamento da conta d’água quando toda a cidade for devidamente abastecida e a população esteja devidamente ciente do calendário do abastecimento. É preciso levar em conta que as famílias compraram água no período da escassez, o que representou mais custo no orçamento doméstico.

BEZERROS E A ADUTORA DO AGRESTE

As obras da adutora do agreste já avançam em trecho da BR-232, próximo a Encruzilhada de São João.  A adutora vai captar água na Barragem do Moxotó, no distrito de Rio da Barra, em Sertânia, e será transportada até a Estação de Tratamento de Água (ETA), em Arcoverde, onde o sistema será interligado à Adutora do Agreste que distribuirá em mais de 30 municípios do agreste, dentre eles, Bezerros. O município já deveria exigir da Compesa um planejamento para receber as águas, que devem chegar até o final de 2018 (pelo menos é a previsão). Sabemos que as comunidades de Sapucarana e Encruzilhada precisam resolver o colapso do abastecimento e intervenções deveriam acontecer.  A cidade precisa se adequar no sentido de novas redes de distribuição. Se isso não acontecer na mudará quanto ao tempo de racionamento. A capacidade da adutora é de transportar mais de 450 l/s.

RESTOS A PAGAR

O secretário de Turismo, Vando Dias, em entrevista a rádio Maria FM, informou que o município não realizará o Paixão Pela Serra, no domingo de páscoa, nem os shows durante a emancipação política de Bezerros. O secretário justificou coerentemente que falta recursos para tal e que a prioridade do município é com os restos a pagar ainda do carnaval. Seria insano na atual crise o município lançar mãos dos seus recursos públicos para festas, mas entendemos que poderia se buscar apoio junto a iniciativa privada e realizar algo extremamente cultural. É importante frisar que as festividades movimentam o turismo o ano todo, um setor importante na economia do município.

DESAFIO

O PSB de Pernambuco acredita que a força política em torno de Paulo Câmara para a reeleição fará a diferença em 2018. Pode até ser, a té porque sabemos que isso faz a diferença em eleições. Mas é bom observar que a atual rejeição em torno do governador é absurdamente popular. Em 2014, Paulo patinava nos mesmos míseros 6% de intenções de votos de hoje, mas a baixa adesão representava o grau de desconhecimento e não de rejeição que anda nas alturas.

CURTAS

Gravatá e Caruaru realizaram uma espetacular  limpeza no leito do Rio Ipojuca retirando toneladas de lixos e baronesas. Fica a ideia para que possamos também instituir essa preocupação com o nosso rio.

O MPPE vai recorrer da decisão do pleno do TRE, que por unanimidade, livrou o prefeito de Orobó da cassação do mandato. Em Bezerros, o vereador Toinho do Boi Gordo também recorreu ao TRE e se deu bem. Não há informação se o MPPE recorrerá ao TSE da decisão da segunda instância.

Agrademos a MG Comunicação pela atenção ao veículo que cobriu mais um ano a abertura da Paixão de Cristo de Nova Jerusalém, município de Brejo da Madre de Deus. O espetáculo se renova ano após anos, contando a história que está marcada na humanidade há 2017 naos.

A decisão da municipalidade em reativar o Centro Cirúrgico da Unidade Mista é de extrema importância para o retorno das cirurgias eletivas e partos cesarianos. O secretário de Saúde Wendel tomou a decisão acertada. O desafio agora é colocar a UPA para funcionamento.

Share